Em sessão, Jacqueline Gouveia defende castramóvel em Juazeiro do Norte

A republicana defende que a causa é uma questão de saúde pública

Publicado em 22/08/2020 - 18:22

Juazeiro do Norte (CE) – Na última sexta-feira (14), em uma sessão remota da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, a vereadora Jacqueline Gouveia (Republicanos) defendeu a ideia de implementar um castramóvel na região. O dispositivo visa diminuir a população de cachorros que vivem nas ruas e ajudar donos de animais que não têm condições de castrar os bichos.

Para a republicana, o projeto é uma questão de saúde pública. “O que falta é boa vontade da gestão em colocar o castramóvel para funcionar. Essa causa beneficia não só os animais, mas a população como um todo. Isso evita acidentes de trânsito, acidentes com mordidas, animais abandonados e sofrendo nas ruas”, explicou.

Ela ainda defende que a dispositivo é viável e de fácil desenvolvimento. “Para o castramóvel não é necessário que exista um Hospital Veterinário. Eu converso com gente do Brasil inteiro, em locais que tem esse serviço, inclusive Fortaleza e que me afirmam que não precisam de um local fixo porque o equipamento faz a castração itinerante”, concluiu.

O castramóvel trata-se de um veículo equipado para realizar cirurgias gratuitas de castração para cães e gatos, fêmeas e machos. Pois, a esterilização constitui-se num método ético e eficaz na busca pela promoção da saúde pública e ambiental, tendo em vista que a reprodução indiscriminada de cães e gatos aumenta os casos de abandono, maus-tratos e contribui na propagação das doenças transmissíveis ao homem (zoonoses), influenciando não só o meio em que vivemos como os animais da região.

A vereadora Jacqueline é uma ativista na causa animal há mais de 30 anos e essa é a sua principal bandeira dentro do Republicanos. Ela é fundadora e voluntária do Lar Brilho Animal. Local que abriga cavalos, jumentos, cachorros e gatos. A maioria deles teve uma história de sofrimento são doentes, foram abandonados ou foram encontrados desabrigados.

Texto: Gabbriela Veras | Ascom Mulheres Republicanas
Foto: divulgação

Reportar Erro