Deputada Nilse Pinheiro fala sobre as perspectivas para as Eleições 2020

Deputada Nilse Pinheiro fala sobre as perspectivas para as Eleições 2020

Em live nas redes sociais a republicana destacou a possibilidade do adiamento das eleições

Publicado em 20/06/2020 - 17:00

Ananindeua (PA) – As republicanas estão aproveitando o momento de distanciamento social para usar ainda mais as redes sociais. Exemplo disso é a deputada estadual Nilse Pinheiro (Republicanos-PA), que organizou uma live multiplataforma para tratar sobre as perspectivas para as eleições municipais 2020 diante da situação de pandemia que o mundo enfrenta.

“Nós estamos passando por um período terrível por causa da covid-19. Já se fala sobre o possível adiamento das eleições, as convenções on-line é um outro possível cenário que entra no debate. Por isso é tão necessário fazemos ações como essas e tentarmos nos aproximar das republicanas, informá-las, ajudá-las e dar suporte”, esclareceu.

A convidada da ocasião foi a republicana Débora Martins, que trouxe a necessidade de resiliência durante esse período. “Todo mundo tem que se reinventar. Na política não seria diferente. Isso que acontece agora não é um empecilho, muito pelo contrário é um meio para intensificar as ações. Até para fazer a campanha será diferente. A forma de se comunicar com os eleitores e chegar até eles”, comentou.

A programação das lives é semanal e traz diversos temas para as internautas. A próxima vai tratar sobre os desafios que as mulheres podem enfrentar na corrida eleitoral. Para acompanhar basta seguir o Mulheres Republicanas Pará nas redes sociais.

Eleições Municipais 2020

Nesta segunda-feira (22), o Senado Federal vai realizar uma sessão de debates sobre o possível adiamento das eleições municipais. A possibilidade acontece em virtude da pandemia global do novo coronavírus. Esta será a segunda sessão realizada sobre o assunto, que trará especialistas, médicos, infectologistas e representantes de prefeitos e vereadores. Até então o primeiro turno das eleições ocorrerá no dia 4 de outubro.

A expectativa da área médica é que haja um achatamento da curva de contaminação somente em setembro. Assim, uma das possibilidades é que o primeiro turno seja remanejado para o dia 15 de novembro ou 6 de dezembro.

Texto: Gabbriela Veras/Ascom – Mulheres Republicanas Nacional
Foto: reprodução

Reportar Erro