Cristiane Britto participa de ações em prol da garantia de direitos da mulher

A republicana participou dos projetos “Salve uma Mulher” e “Responsabilize-se” do governo federal, além de live do CNJ e agenda com o presidente da Câmara

Publicado em 04/06/2021 - 08:00

Brasília (DF) – A secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Cristiane Britto (Republicanos), participou de ações para divulgar projetos que garantem os direitos das mulheres e assim, o fortalecimento delas nos espaços de poder e o combate à violência doméstica.

No último dia 28, a republicana participou do “1º Webinário Educacional Pró-Beleza Brasil: enfrentamento à violência contra a mulher”, que irá capacitar profissionais que atuam em salões e centros de estética em todo o país. Já na última segunda (31), Cristiane marcou presença na 3º Edição do Fórum Nacional Responsabilize-se, com o tema: “As Empresas e os Direitos da Pessoa com Deficiência, da Mulher e da Família”, que tem como principal objetivo a promoção dos direitos humanos no ambiente corporativo. Todas as ações são uma parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM).

Cristiane Britto aponta que o “Salve uma Mulher” é um projeto que propõe o envolvimento da sociedade civil na proteção das mulheres.

“Todos nós podemos ser heróis e heroínas do cotidiano. Afinal, temos ao nosso alcance a melhor ferramenta do mundo. Estou falando da importância da informação de utilidade pública, como os locais onde é possível conseguir ajuda. A nossa ambição é que em todos os estabelecimentos de beleza tenhamos funcionários instruídos e preparados para auxiliar as mulheres que estão vivendo um relacionamento abusivo”, explicou.

Já no Fórum Responsabilize-se, uma iniciativa da Secretaria Nacional de Proteção Global, Cristiane Britto participou com o tema “O direito das mulheres no contexto empresarial: Desafios e Superações”. A secretária fez uma breve explanação sobre a passagem e os primórdios da mulher no mercado de trabalho, até a atualidade.

“É a força produtiva das mulheres que pode ajudar a reerguer nossa economia. Aqui a SNPM, lançou o programa “Qualifica Mulher”, que busca contribuir com a capacitação e formação de mulheres para aumentar a empregabilidade do gênero. Atualmente, as mulheres ocupam apenas 3% das cadeiras mais altas das empresas no Brasil e ganham 23% a menos que os homens. Vamos disponibilizar mecanismos para que as mulheres retornem o quanto antes para o mercado de trabalho, conquistem sua independência financeira e, principalmente, ocupem cada vez mais cargos de liderança”, reforçou.

Ações de enfrentamento à violência do CNJ

Com o objetivo de atender de forma humanizada às vítimas de violência, Cristiane Britto também participou do 1º Colóquio Jurídico Brasil – Organização dos Estados Americanos (OEA): Boas Práticas do Direito Brasileiro”, evento promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no último dia 26. A secretária falou sobre os projetos da SNPM, como a Casa da Mulher Brasileira, o “Salve uma Mulher”, o avanço nos canais de denúncia e várias outras ações de enfrentamento à violência. Ela apontou a importância de sensibilizar todos os agentes do sistema de Justiça.

“Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam que 52% das mulheres que sofreram agressão em 2018 ficaram caladas e apenas 23% delas procuraram a rede. Isso demonstra que precisamos fazer um esforço coletivo para apresentar toda a rede às mulheres e garantir a elas um atendimento humanizado, transparente e sem qualquer resquício do machismo institucionalizado”, acrescentou.

Agenda na Câmara dos Deputados

Começando a semana, na última segunda, a secretária esteve na Câmara dos Deputados, em agenda com o Presidente da Câmara, Arthur Lira, onde o principal assunto da pauta foi a busca de mais orçamento para o desenvolvimento de políticas públicas para as mulheres. “A parceria entre os poderes é o caminho certo para que as ações em prol dos direitos da mulher possam ser realizadas nos estados e municípios. Agradeço ao presidente Arthur Lira que é sensível à causa da mulher”, disse.

Fonte: MMFDH
Edição: Gisele Rocha/ Mulheres Republicanas Nacional
Foto: Cedida 

 

 

Reportar Erro
Send this to a friend