Cristiane Brito recebe homenagens na Bahia e Brasília

Homenagens reconhecem a contribuição para o pleno exercício da cidadania e defesa dos direitos da mulher

Publicado em 24/10/2021 - 08:00

Brasília (DF) – A  secretária nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto, recebeu duas homenagens em razão dos seus serviços prestados. Na última quarta-feira (20), em Salvador, ela recebeu a Comenda Maria Quitéria da Câmara Municipal de Salvador, e, na quinta (21), o Prêmio Diploma Mulher – Cidadã Carlota Pereira de Queirós, idealizado pela Comissão da Mulher na Câmara dos Deputados. A solenidade contou com a presença da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), da deputada federal Maria Rosas (Republicanos-SP), entre outras autoridades.

Em Salvador, a indicação da Comenda Maria Quitéria foi pela vereadora Débora Santana e aprovada por unanimidade pelos vereadores da Casa Legislativa. Durante o discurso, emocionada, Cristiane Britto destacou sua trajetória até chegar à Secretaria Nacional de Políticas Públicas para Mulheres, vinculada ao Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos.

“Estou muito grata e lisonjeada por esse momento. Ao receber essa medalha, aumenta a nossa responsabilidade para com as mulheres soteropolitanas e baianas, mas tenho certeza de que, com muito trabalho e dedicação, continuaremos contribuindo para o bem-estar das mesmas”, assegurou Cristiane Britto. Já em Brasília, Cristiane foi destaque pelo trabalho em defesa dos direitos femininos e recebeu o “Diploma Mulher-Cidadã Carlota Pereira de Queirós”.

Ela foi indicada pela republicana e deputada Maria Rosas, membro da Comissão da Mulher na Câmara. “O prêmio é importantíssimo, sobretudo, porque encoraja ainda mais, aquece, fomenta o desejo de mudança, que parte de mulheres que fazem a diferença”, destacou. Segundo Maria Rosas, a indicação de Cristiane se deu pela sua trajetória de vida. Como advogada já lutava pela inserção de mais mulheres na política e como secretária nacional de políticas para as mulheres, ela implementou os projetos Qualifica Mulher, Mulheres Escalpeladas, Mães Unidas e Mais Mulheres na Política, além de ampliar as unidades da Casa da Mulher Brasileira.

Para a homenageada, o prêmio Carlota Pereira de Queirós é uma forma expressiva de reconhecimento ao trabalho que vem desenvolvendo ao longo dos anos, especialmente à frente da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres. “Me sinto honrada e dedico este diploma a todas que dedicam seus dias em prol da luta pelos nossos direitos, que nos inspiram a continuar reivindicando por equidade entre os gêneros, salários equivalentes, educação e respeito. Carlota Pereira de Queirós fez isso durante toda a sua vida”, disse.

Também estiveram na cerimônia o advogado Dr. Flávio Britto, esposo de Cristiane, a secretária adjunta da SNPM, Viviane Dutra, e o deputado federal Ossesio Silva (Republicanos-PE), além de lideranças do Distrito Federal.

Sobre o Prêmio

Em 13 de março de 1934, uma voz feminina se fez ouvir, pela primeira vez, no Plenário do Palácio Tiradentes, sede da Câmara dos Deputados, na então capital federal, o Rio de Janeiro. Tratava-se de Carlota Pereira de Queirós, médica paulista e primeira deputada federal do Brasil, eleita pelo voto popular. Seu nome inspirou a criação, na Câmara dos Deputados, do Diploma Mulher-Cidadã Carlota Pereira de Queirós, instituído pela Resolução nº 3/2003.

Essa condecoração é conferida, anualmente, a cinco mulheres, em diferentes áreas de atuação, que tenham contribuído para o pleno exercício da cidadania, na defesa dos direitos da mulher e nas questões de gênero. É o reconhecimento do Poder Legislativo ao papel da mulher na vida política nacional e uma justa homenagem à memória de sua primeira parlamentar: Carlota Pereira de Queirós.

Este ano foram 19 indicações, com cinco nomes escolhidos pela Comissão. Lista das agraciadas da edição 2021:

– A secretária nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto;
– A ativista pelos direitos das empregadas domésticas, Lenira Carvalho, falecida em agosto passado, aos 88 anos;
– A desembargadora e coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Salete Sommariva;
– A fundadora do projeto Costurando Sonhos Brasil, que capacita e certifica, em corte e costura, mulheres em situação de vulnerabilidade social, Suéli Feio;
– a médica Terezinha Ramires, falecida em março deste ano, aos 90 anos, fundadora da Associação Alagoana Pró-Mulher.

Fonte: Agência Câmara de Notícias e Câmara Municipal de Salvador
Edição: Ascom Mulheres Republicanas Nacional
Foto: Douglas Gomes

Reportar Erro
Send this to a friend