Aline Gurgel participa de webinário sobre campanha Sinal Vermelho no Amapá

Aline Gurgel participa de webinário sobre campanha Sinal Vermelho no Amapá

Estado é o primeiro do Brasil a aderir à campanha contra a violência à mulher

Publicado em 03/07/2020 - 12:45

Macapá (AP) – Na manhã desta terça-feira (30), a deputada federal Aline Gurgel (Republicanos-AP), participou do webinário em adesão à campanha Sinal Vermelho, contra a violência doméstica, no estado do Amapá. A iniciativa da sessão remota, foi do Tribunal de Justiça do estado e contou com o apoio de diversos órgãos da região e convite às autoridades, para tratar do tema.

A campanha do governo federal, foi lançada em todo o país no último dia 10 de junho e incentiva vítimas de violência doméstica a denunciarem silenciosamente os seus agressores ao desenhar um “X” na palma da mão. A marca pode ser feita com uma caneta ou batom na cor vermelha e é exibida ao atendente de uma farmácia, que é o principal parceiro da campanha. No estado, são mais de 10.000 farmácias participantes.

Deputada Federal Aline Gurgel (Republicanos-AP). Foto: Cedida

Aline Gurgel também é a primeira Procuradora Adjunta da Mulher, na Câmara Federal e destacou o papel da justiça e das farmácias no enfrentamento à violência no estado, durante a pandemia. “ Precisamos da justiça como um braço forte de apoio para enfrentamento permanente pelo fim da violência doméstica e essa campanha vem também trazer a parceria da rede privada, pois em cada esquina tem uma farmácia e as mulheres podem contar agora com mais esse apoio para denunciar e também ter essa proteção para chamar a polícia”, disse.

A parlamentar também falou, durante a transmissão ao vivo, sobre sua atuação na Procuradoria da Mulher na Câmara. “Como Procuradora da Mulher na Câmara Federal, conto com o apoio do Tribunal de Justiça e com o Ministério Público para fazer ações importantes como: O aplicativo de denúncia da mulher no Amapá; o projeto “Papo de Homem”;

“Namoro sem Violência”; esses na Secretaria da Mulher e, agora, como deputada federal, trabalho a promoção da Casa da Mulher Brasileira, com os recursos que estou conseguindo com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Então realmente, essa campanha vem para unir a rede cada vez mais”, completou.

Segundo a presidente da Associação de Magistrados do Brasil, a juíza Renata Gil, a quarentena e o isolamento social por causa do novo coronavírus, fizeram com que muitas vítimas de violência tivessem dificuldades de denunciar seus agressores. “Me alegra muito ter começado a campanha pelo Amapá e pela região norte. Quero agradecer a deputada Aline Gurgel, uma brava guerreira na luta contra a violência à mulher”, reiterou.

Na oportunidade, a republicana também ressaltou a importância de a campanha começar pelo Amapá. “O estado do Norte precisa muito desse apoio de enfrentamento à violência contra a mulher. Quero parabenizar todos os coordenadores da campanha, aqui no Norte começa o Brasil e daqui nós vamos estender para todo país”, finalizou.

Por Gisele Rocha / Ascom – Mulheres Republicanas
Foto destaque: Assessoria Aline Gurgel

Reportar Erro