A representatividade das republicanas e a conquista de novos espaços

A instalação de órgãos de proteção à mulher, bate-papo virtual, novos espaços conquistados pelas republicanas e o anúncio de uma nova gestão marcaram o mês de fevereiro

Publicado em 05/01/2022 - 08:00

Brasília (DF) – O mês de fevereiro iniciou com forte atuação das republicanas em garantir a efetividade de políticas públicas voltadas para as mulheres. Naquele momento, a luta do Republicanos em todo o Brasil, se intensificava nas ações de enfrentamento e apoio às mulheres vítimas de violência, além da fiscalização e instalação de órgãos de proteção à mulher em âmbito municipal.

Com o objetivo de garantir a proximidade e alinhamento com as republicanas, o movimento promoveu salas de “bate-papo virtual”, com a participação das vereadoras eleitas nas eleições de 2020. Os debates trouxeram à pauta do enfrentamento à violência contra a mulher, e orientações sobre a criação de órgãos de proteção às vítimas, como a Procuradoria da Mulher nas Câmaras Municipais.

O evento foi realizado sob a explanação da advogada eleitoralista, Dra. Carla Rodrigues, além da participação da secretária nacional de Políticas para Mulheres (SNPM), Cristiane Britto, e do secretário nacional do Republicanos, Evandro Garla, que falou da importância da participação feminina nas ações do partido, como campanhas de filiação e atualização de cadastros das filiadas.

Os frutos desses encontros começaram a surgir pelo Brasil, ainda em fevereiro. A vereadora reeleita de Cristalina (GO), Luciana Cândida, visitou a Procuradoria Especial da Mulher no município, e falou dos seus projetos de expansão dos programas que já funcionavam, a fim de trazer novas ideias e implementar dispositivos que assegurem a vida das mulheres da cidade.

Também no estado de Goiás, a Câmara Municipal de Anápolis aprovou, no dia 24 de fevereiro, por unanimidade, o projeto de criação da Procuradoria Especial da Mulher de autoria da vereadora Cleide Hilário (Republicanos-GO).

Já na primeira Sessão Ordinária de 2021 da Câmara Municipal de Tubarão, Santa Catarina, a vereadora Luciane Tokarski (Republicanos-SC) apresentou projeto de resolução que cria a Comissão de Defesa e Proteção dos Direitos da Mulher. A republicana, que é a única a ocupar o cargo de vereadora na Casa, teve sua indicação aprovada por unanimidade.

E a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher de Salvador deu a largada em mais uma campanha que preza pela integridade física das mulheres. Presidida pela vereadora Ireuda Silva (Republicanos-BA), a campanha “Marias, salvem suas vidas!”, tinha como objetivo promover uma série de ações para alertar sobre o feminicídio, que é o assassinato de mulheres por motivações de gênero. Todas as ações e projetos tinham como objetivo atender mulheres vítimas de violência, além de receber, examinar e encaminhar aos órgãos competentes denúncias de violência e discriminação contra a mulher.

No Pará, a deputada estadual Professora Nilse Pinheiro, tomou posse como 1ª Secretária da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Pará, a deputada estadual Tia Ju, foi eleita como 2ª Secretária da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, e o seminário virtual Conservative Tech e Valores Republicanos, promovido pela Fundação Republicana Brasileira (FRB), no dia (22), contou com um bate-papo sobre “O perfil da mulher conservadora”, onde as deputadas federais do partido, Aline Gurgel (AP), Maria Rosas (SP) e Rosangela Gomes (RJ), debateram sobre o assunto com a secretária nacional de Políticas para Mulheres, Dra. Cristiane Britto.

Em março, ações do movimento deram visibilidade às mulheres do Republicanos, e a participação da mulher na política ganhou ainda mais força.

Texto: Ascom – Mulheres Republicanas nacional
Foto: cedida

 

Reportar Erro
Send this to a friend