Educação será o maior desafio do Brasil depois da pandemia

Artigo escrito por Renato Junqueira, secretário nacional do Jovens Republicanos

Publicado em 02/03/2021 - 16:00

Não sabemos quando a pandemia da Covid-19 irá acabar, mesmo depois que as vacinas foram aprovadas. Nem sabemos todos os efeitos da crise para o Brasil. O que sabemos é que um dos principais desafios será a recuperação do mercado de trabalho, impactado pela transformação digital gerada pela pandemia e que hoje conta com a taxa de desemprego já passando dos 14%, mesmo quando o auxílio emergencial vigorava. O Brasil passará, de forma rápida, pela transformação que países de primeiro mundo passaram e o único caminho para sobreviver a isso é por meio da educação.

Quando iniciarmos nossa recuperação econômica, não será como nas outras crises: desta vez a pandemia fará com que a geração de empregos não abarque toda a população que precisa voltar ao mercado. Os empregos irão voltar, mas não como antes. A pandemia provocará um efeito cascata, ou seja, as oportunidades ficarão mais escassas e os cargos descerão em escada. Explico: o chefe será rebaixado para gerente, o gerente será rebaixado a colaborador, o colaborador será rebaixado a atendente e assim sucessivamente.

Segundo cálculos do FMI divulgados pela revista Exame, “com base no comportamento anterior do mercado de trabalho brasileiro aponta, o Brasil deve sofrer um aumento duradouro de desemprego, ainda que o nível de atividade dos trabalhadores volte a melhorar em meados de 2021 — a tendência é que muita gente volte a trabalhar, mas sem necessariamente maior empregabilidade. Antes da crise, o Brasil tinha mais de 40% da massa de trabalhadores no mercado informal.”

E o que isso quer dizer? Significa que para manter seu emprego atual ou entrar no mercado de trabalho, nunca foi tão importante ter qualificação educacional. Para ser mais claro e objetivo: não importa a profissão que você almeja, sem qualificação você não conseguirá se firmar no cargo, pois estará concorrendo com gente qualificada por uma vaga que antes não atraía esse profissional.

Pensando nisso, o Republicanos, por meio da Fundação Republicana Brasileira – FRB, fundou a Faculdade Republicana, primeira instituição de ensino superior autorizada pelo MEC mantida por uma fundação partidária. Em 2021, a Faculdade iniciará seu processo de expansão para todo o Brasil. Serão oferecidos cursos de graduação, inúmeros cursos de pós-graduação e de extensão, tudo por um preço acessível a todos e com a melhor qualidade do mercado.

Acompanhe as novidades de nosso partido e faça da sua carreira seu maior projeto.

Renato Junqueira
Secretário Nacional do Jovens Republicanos
Diretor de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos da Faculdade Republicana.

Reportar Erro
Send this to a friend