Cartilha sobre combate à violência contra a pessoa idosa é lançada

Publicação esclarece dúvidas sobre os tipos de violência praticada contra pessoas idosas

Publicado em 24/06/2020 - 10:37

Brasília (DF) –  Na última segunda-feira (15), Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos lançou a Cartilha “Violência contra a pessoa idosa: vamos falar sobre isso?”. O material é de iniciativa da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI).

A cartilha conta com 46 páginas que esclarece dúvidas sobre os tipos de violência praticada contra pessoas idosas. Além disso, induz à conscientização social sobre este grave problema que aumentou durante o isolamento social, instrui sobre medidas a serem adotadas para prevenir, identificar e denunciar. O material traz também uma lista de delegacias especializadas para o leitor.

Segundo o secretário nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), Antonio Costa, a cartilha foi elaborada pela equipe técnica com intuito de conscientizar toda a sociedade sobre o grave problema da violência praticada contra os idosos no Brasil. “O objetivo é coibir, prevenir e informar os canais de denúncia para que, juntos venhamos promover e defender os direitos da pessoa idosa”, ressaltou.

O material aponta que as denúncias de violações contra pessoas idosas representam 30% do total de denúncias recebidas pelo Disque 100 em 2019. Ao longo deste mesmo ano, foram contabilizados 48,5 mil registros referentes à denúncias de violações de direitos das pessoas idosas. Esses números colocam os idosos na segunda colocação entre os grupos mais vulneráveis, atrás apenas de crianças e adolescentes, com 86,8 mil denúncias (55% do total).

Cartilha sobre combate à violência contra a pessoa idosa é lançada
Deputado Ossesio Silva (Republicanos-PE). Foto: Douglas Gomes / Ascom – Liderança do Republicanos

Para o secretário nacional do Idosos Republicanos, deputado federal Ossesio Silva (PE), o material veio no momento ideal. “Essa cartilha será fundamental para ajudar nossos idosos a identificarem as agressões. A sociedade precisa se conscientizar de que isso é um fato real e que acontece na casa de milhares de brasileiros. A violência contra o idoso é crime e precisa ser combatida”, defendeu o republicano.

Texto: Eulla Carvalho / Ascom – Idosos Republicanos Nacional
Foto destaque: Marcos Santos / USP – Fotos Públicas

Reportar Erro