A conquista do voto na história política brasileira

Artigo escrito por Ossesio Silva, secretário nacional do Idosos Republicanos e deputado federal pelo Republicanos Pernambuco

Publicado em 25/08/2022 - 10:00

Na mensagem desta semana quero falar um pouco sobre a importância de conhecermos a longa conquista do voto na história política brasileira, que passou por períodos de exclusão e de impossibilidade de participação popular.

Como ponto de partida de reflexões sobre esse direito conquistado pelos brasileiros podemos citar que foi em 1532 que ocorreu a primeira eleição organizada no Brasil. Neste momento só votavam os selecionados pela linhagem familiar, renda e propriedade e pela participação nas áreas civil e militar da época. Em 1822, durante o Império, logo após a Proclamação da Independência do Brasil, o processo eleitoral consistia no voto descoberto e oral, como maneira de controlá-lo. Em 1824 o voto era obrigatório e apenas homens com mais de 25 anos de idade, e com uma renda anual determinada podiam participar. Assalariados em geral, soldados, índios e escravos estavam excluídos dessa regra, ficando de fora do processo eleitoral. O voto feminino no Brasil foi assegurado, apenas em 1932. Mas foi com o avanço nas eleições brasileiras e com a Constituição Federal de 1988 que os jovens de 16 anos conquistaram o direito ao voto facultativo.

Podemos observar que o voto foi uma conquista. A nossa democracia continua avançando, vivemos atualmente uma rotina democrática, com processos eleitorais livres e sem constrangimentos. Hoje os cidadãos são chamados a participar de novas escolhas, seja jovem, idoso, mulher ou analfabeto.

A mensagem que deixamos, especialmente para os idosos, é que votar significa exercer a cidadania e valoriza a democracia. Temos de aproveitar e desfrutar deste momento de direitos e deveres de nossa cidadania.

Artigo escrito por Ossesio Silva, secretário nacional do Idosos Republicanos e deputado federal pelo Republicanos Pernambuco

Reportar Erro
Send this to a friend