Qual o resultado que teremos após a nossa batalha?

Artigo escrito por Evandro Garla, deputado distrital e coordenador nacional do PRB Juventude

Publicado em 28/10/2013 - 00:00

O primeiro imperador chega ao poder do Império Otomano, em 1444, Mohamed II, mais conhecido como Mohamed o Conquistador, tinha como objetivo cravar a bandeira do islamismo na maior cidade da região asiática, Constantinopla.

Mohamed II começou os preparativos para a futura ofensiva com diversas ações, como os tratados de paz com países vizinhos Hungria e Veneza, terminou no ano de 1452 a construção da sua fortaleza de Bogazkesen, tendo uma vista panorâmica para o seu alvo Constantinopla, ele também conseguiu que o Mar da Mármara fosse coberto por 31 galés (navios de guerra), equipados com os maiores canhões nunca vistos antes em toda a Europa, e juntou em seu apoio, mais de 200 mil homens de guerra e altamente preparados.

O segundo imperador chega ao poder de Constantinopla, em 1449, Constantino XI, oriundo de uma dinastia de mil anos desde a sua fundação em 1º de maio de 330, pelo imperador romano Constantino, para ser uma cidade cristã.

Constantino XI encontrou uma cidade mal preparada para guerra: as fortificações estavam dilapidadas, apenas 5 mil da população de 40 mil desejavam lutar pela bandeira, não tinham aliados a não ser o Rei da França que ofereceu exílio em caso de derrota, o Papa não estava preocupado com a Igreja Ortodoxa Oriental, somente poderia contar com o apoio de um pequeno grupo de mercenários.

Em 29 de maio de 1453, nove anos depois do início do império de Mohamed II e apenas quatro anos depois do inicio do império de Constantino XI se deu iniciou a batalha por Constantinopla.

Apesar da superioridade de Mohamed II, foi uma batalha muito difícil para derrotar Constantino XI, devido os mercenários que lutaram bravamente ao seu lado, mas não conseguiram suportar e foram dizimados inclusive o imperador Constantino XI, bem como grande parte da população.

Assim, Constantinopla que fora a capital do Império Bizantino Cristão, caiu e foi erguida a capital do Império Otomano Islâmico, atualmente conhecida como Istambul na Turquia.

Nós estamos construindo uma nova história na política, onde o ano que vem haverá uma grande batalha, mas qual modelo de exército que teremos?

Estamos equipando e preparando os melhores homens ou contaremos com os mercenários? Estamos construindo fortalezas ou deixando os muros dilapidados?

O resultado da nossa batalha será no dia 05 de outubro de 2014.

*Evandro Garla é deputado distrital e coordenador nacional do PRB Juventude

Reportar Erro