Projeto “Inclusão que Vem das Águas” é apresentado pela Fiperj em Roma

Republicanos Vicenildo Medeiros (presidente da Fiperj) e Eduardo Lopes (secretário da Seappa) cumpriram missão oficial em Roma, na Itália

Publicado em 30/04/2019 - 00:00

Rio de Janeiro (RJ) – O presidente da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), Vicenildo Medeiros (PRB), acompanhou ao lado do secretário Estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (Seappa), Eduardo Lopes (PRB), a apresentação promovida pela Fundação do Projeto IVA – “Inclusão que Vem das Águas”, na sede da FAO/ONU, em Roma, na Itália.

A iniciativa, que conta com o suporte da (Seappa), tem como principal objetivo a inclusão social e econômica a partir das águas por meio da aquicultura. Espécies como tilápia, rã-touro e camarão serão cultivadas. A proposta visa, também, alcançar famílias em vulnerabilidade social e econômica gerando cerca de 20 mil empregos diretos e 60 mil indiretos em todo o estado do Rio de Janeiro.

Vicenildo Medeiras destacou que o fortalecimento da atividade trará dignidade e renda para milhares de pessoas de todo o território fluminense. “Os diretores da FAO/ONU reconheceram o projeto como inovador e importante para a questão da segurança alimentar. Os próximos passos se darão na FAO/Brasil, em outros fundos de investimentos e também em duas universidades em Portugal e França”, disse.

De acordo com o presidente da Fiperj, o intuito é inovador e fortalece a disseminação de novas tecnologias aos pequenos agricultores e piscicultores, como também a otimização do uso da água na produção de alimentos. “Mais uma vez, a Fiperj, dará sua contribuição para que o Rio de Janeiro ocupe lugar de destaque no país. Com essa ação, serão gerados conhecimentos indispensáveis para a sustentabilidade da pesca e aquicultura. A produção de peixes tem um potencial incrível de crescimento e no nosso estado não é diferente. O consumo no mundo tem crescido, e a produção de peixe não está conseguindo atender essa demanda. É um cenário positivo para a fundação e para o produtor”, disse Vicenildo Medeiros.

Texto: Rodrigo da Matta / Ascom – Fiperj
Foto: Marques Junior

Reportar Erro