João Luiz realiza mutirão de doação de sangue para ajudar oceonógrafa

O mutirão de doação contou com o apoio de amigos, funcionários e parentes dos colaboradores do gabinete do parlamentar

Publicado em 21/02/2019 - 00:00

Manaus (AM) – Ao tomar conhecimento de que familiares da oceonógrafa Joana Silva Fernandes, de 26 anos, fizeram campanha na internet em busca de doadores de sangue, o deputado estadual João Luiz (PRB-AM) realizou, na manhã de terça-feira (19), um mutirão para suprir a necessidade da paciente, que internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital João Lúcio.

O mutirão de doação contou com o apoio de amigos, funcionários e parentes dos colaboradores do gabinete do parlamentar. “Este ato demonstra o quanto as pessoas são solidárias umas com as outras. Essa atitude renova nossa fé e esperança na melhora da saúde da Joana”, afirmou o irmão da oceonógrafa, Gabriel Silva Fernandes.

De acordo com João Luiz as doações irão ajudar a oceonógrafa, e abastecer o estoque da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam). “Temos de nos unir em prol de quem precisa. Hoje é a oceonógrafa quem está precisando da doação de sangue, amanhã poderá ser um de nós. Por isso é importante realizar ações como esta, pois incentiva outras pessoas a fazer o mesmo”, disse o parlamentar republicano.

João afirma que cerca de 40 pessoas, entre amigos e funcionários do seu gabinete, vão fazer uma grande doação, durante todo o dia de hoje (20), no Hemoam. “Muitas pessoas vão participar do grande mutirão de doação de sangue, pois temos de fazer uma corrente humana para ajudar a quem precisa, além de colaborar para o aumento do estoque da FHemoam. Sabemos que a demanda é muito grande em nosso Estado neste período do ano”, finalizou o deputado do PRB.

Pedido de ajuda

Familiares da oceanógrafa Joana Silva Fernandes, de 26 anos, que está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital João Lúcio, na Zona Leste, foram às mídias sociais pedir doações de sangue para salvar a vida da profissional.

A oceanógrafa participava de um passeio no Encontro das Águas, em Manaus quando se sentiu mal e foi levada a uma unidade de saúde em Manaus e por conta do estado grave de saúde foi direto para a sala de cirurgia. Joana já passou por três procedimentos a fim de tratar o volvo intestinal, que é uma espécie de nó no intestino.

Texto: Ascom – deputado estadual João Luiz
Fotos: André Moreira

Reportar Erro