João Luiz convoca AM Energia para explicar apagões no interior do estado

João Luiz convoca AM Energia para explicar apagões no interior do estado

Direção da concessionária terá de apresentar um plano de ação para solucionar as interrupções no fornecimento de energia no interior

Publicado em 30/10/2019 - 00:00

Manaus (AM) – Desde o final de semana, uma série de manifestações contra os sucessivos apagões de energia elétrica foram registradas nos municípios de Nhamundá, Carauari e Codajás. E, para explicar essas constantes falhas do serviço no interior do Estado do Amazonas, o diretor-presidente da Amazonas Energia, Tarcísio Rosa, participará de uma Cessão de Tempo, no próximo dia 6 de novembro, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas.

Convocada pelo presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, deputado estadual João Luiz (Republicano-AM), a direção da concessionária terá de apresentar um plano de ação para solucionar as interrupções no fornecimento de energia no interior.

“A Comissão tem registrado um grande número de reclamações referentes ao precário serviço de energia elétrica tanto na capital quanto no interior. E, desde o fim de semana, a população tem ido às ruas para reivindicar melhorias na prestação desse serviço. A concessionária deve explicações à população e nós, do Legislativo, vamos cobrar um serviço satisfatório da empresa”, afirmou João Luiz.

Segundo João Luiz, além das interrupções do serviço, a população tem questionado, ainda, os reajustes, de 80% a mais de 100% no valor da tarifa, praticados pela concessionária, sem prévio aviso, notificação ou justificativa.

“Os valores cobrados pela empresa também serão questionados durante a cessão de tempo. Afinal de contas, a população não pode pagar caro por um serviço ineficiente”, comentou o parlamentar, ao acrescentar que, hoje, o interior do Estado vive uma calamidade pública por conta dos sucessivos apagões.

“Essa situação gera prejuízos à população e ao próprio desenvolvimento dos municípios, que não podem avançar devido a essa insegurança na prestação de serviço. A empresa tem de apresentar uma solução para essa situação, que já passou do limite do tolerável”, concluiu.

A Cessão de Tempo está agendada para as 9h do dia 6 de novembro, no plenário Ruy Araújo, na sede da Casa Legislativa.

Texto: Jeane Glay
Foto: Mauro Smith
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

Reportar Erro
Send this to a friend