Fábio Freitas se posiciona contra aumento na tarifa de energia elétrica

Fábio Freitas se posiciona contra aumento na tarifa de energia elétrica

Aneel anunciou aumento de R$ 4,169 para cada 100 quilowatts-hora consumidos

Publicado em 31/10/2019 - 00:00

Belém (PA) – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, no dia 25 de outubro, que a bandeira tarifária para o mês de novembro será a vermelha, no patamar 1, quando há um acréscimo de R$ 4,169 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. A justificativa é o regime de chuvas que está abaixo da média histórica.

Nesta terça-feira (29), na Assembleia Legislativa do Estado do Pará, o líder do Republicanos, deputado estadual Fábio Freitas se posicionou quanto ao aumento nas contas de luz dos paraenses. “Nós sabemos que o problema mesmo não é a Celpa. A concessionária está debaixo de um guarda-chuva, que é a lei, estabelecida pela Aneel, no caso a Resolução Normativa n°414. Então a Celpa cobra em cima do que a lei permite, taxa de distribuição, taxa de transmissão. A gente, que tem gerador de energia, como a usina de Tucuruí, paga uma conta de energia cara”, disse.

No mês de agosto, o parlamentar participou de audiência pública em Brasília com representantes da Aneel. Na ocasião, como relator da Comissão de Tarifa Abusiva de Energia Elétrica, levou propostas com o objetivo de beneficiar o consumidor paraense com o objetivo de destravar as resoluções normativas 414 e 417 de 2010, para que sejam editadas e o Pará possa pagar uma tarifa justa.

“Eu já fiz requerimento e moção para o governador do estado, já falei com presidente da República, com o ministro Paulo Guedes, então, existe uma possibilidade de a tarifa de energia aqui baixar o ano que vem, mas é preciso uma mobilização da bancada federal em Brasília para que a Aneel reedite essa resolução para que beneficie a população paraense. E, inclusive, já pedi para que a Aneel venha ao parlamento estadual explicar o porquê dessa discrepância com a conta de luz do paraense”, ressaltou Fábio Freitas.

Texto e foto: Ascom – deputado estadual Fábio Freitas 
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

Reportar Erro