Em Brasília, Fran Somensi busca recursos para a educação e saúde do Rio Grande do Sul

No MEC, a republicana pediu a construção de um novo bloco no Instituto Federal no campus de Farroupilha

Publicado em 02/05/2019 - 00:00

Brasília (DF) – A deputada estadual Fran Somensi (PRB-RS) esteve, na quarta-feira (24), no Ministério da Educação, em Brasília, com o diretor de desenvolvimento da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, Rodrigo Alves da Silva. No encontro, a republicana pediu para que o MEC viabilize a construção de um novo bloco no Instituto Federal no campus de Farroupilha.

O projeto contempla uma nova estrutura com área total de aproximadamente 700 metros quadrados, com cinco novas salas para 35 alunos cada, além de banheiros, refeitório e circulação, além de uma biblioteca. Com isso, haverá incremento de aproximadamente 175 alunos em cada turno, somando mais de 500 novas vagas. O projeto está em fase de finalização pela entidade.

Perante a proposta apresentada, o diretor da rede abriu a possibilidade de o MEC ficar responsável pelo investimento de R$ 750 mil, enquanto que o restante, viria por meio de emendas parlamentares. O deputado federal Carlos Gomes (PRB-RS) se comprometeu em destinar R$ 250 mil para o projeto, proveniente de emenda individual. Além disso, o deputado Giovani Cherini, líder da bancada gaúcha no Congresso Nacional, adiantou que os institutos federais poderão contar no próximo ano, também, com as emendas da bancada gaúcha. “Se a bancada gaúcha confirmar uma proposta que já foi levantada, o campus de Farroupilha também será agraciado”, afirmou Cherini.

“O Instituto Federal presta um trabalho de excelência na região e isso faz toda a diferença na vida das pessoas. Nós acreditamos que a educação é o melhor caminho para transformar a vida em sociedade”, considera Somensi.

Saúde é prioridade

Fran Somensi também visitou os gabinetes dos deputados federais do Rio Grande do Sul em busca de emendas para o próximo ano. A republicana também participou de uma reunião com a bancada gaúcha, e na ocasião pediu atenção especial dos deputados para os hospitais do Rio Grande do Sul, em especial para os que possuem gestão plena, que não puderam ser agraciados com as emendas de bancada, mas que chegaram ao seu limite e não conseguem mais atender as demandas da população. “Nós sabemos da importância das demandas de cada setor aqui representado, mas, por favor, olhem para os nossos hospitais, pois em momentos de crise e dificuldade a saúde deve ser prioridade máxima”, reforçou a deputada do PRB.

Fran Somensi informou-se, ainda, com os deputados federais sobre o motivo da retirada da lista das emendas impositivas para a área da saúde de hospitais filantrópicos e com gestão plena, municipal ou privada. As emendas da bancada para saúde, este ano, somam R$ 68 milhões. Segundo informações da Secretaria do Estado do Rio Grande do Sul, mais de 16 hospitais tiveram que ser excluídos da lista indicada pelos parlamentares por serem de gestão plena, pois existe uma lei que proíbe hospitais nessa categoria de receber recursos diretamente de emendas parlamentares, pois o montante vai para o fundo de saúde estadual. Hospitais como o Geral de Caxias do Sul e o São Carlos de Farroupilha fazem parte da lista de excluídos.

Já na sexta-feira (26), em reunião com o secretário executivo do Ministério da Saúde, Erno Harzheim, a deputada do PRB mais uma vez questionou sobre a retirada de hospitais filantrópicos da lista das emendas. Na ocasião, foi informado que há uma portaria do Ministério da Saúde (nº 565 de 9 de março de 2018) que possibilita o repasse para instituições de gestão plena, onde estão inseridos os hospitais filantrópicos e foi sugerido que a bancada gaúcha envie um ofício à pasta solicitando a inclusão dessas entidades por meio do CNPJ de cada uma. “Ficamos surpresos, confesso! Não esperávamos sair desta reunião com um resultado tão positivo assim. Essa reunião no Ministério da Saúde poderá beneficiar hospitais filantrópicos de diferentes regiões do Rio Grande do Sul. Em tempos de tanta dificuldade dessas casas de saúde, esse valor fará muita diferença”, complementa Somensi.

Casa Civil

Fran Somensi também reuniu-se com o ministro chefe da Casa Civil, Ônix Lorenzoni, onde solicitou recursos para a saúde do estado. “Vamos fazer uma grande mobilização com os deputados, senadores e com o Ministério da Saúde para propor as melhorias necessárias. Se preciso, vamos disponibilizar as nossas emendas. Contamos com o esforço de todos para abraçar esta causa”, adiantou Lorenzoni.

Texto e fotos: Anderson Barros / Ascom – deputada estadual Fran Somensi

Reportar Erro