Delmasso faz representação ao MP contra Porta dos Fundos e Netflix

Delmasso faz representação ao MP contra Porta dos Fundos e Netflix

Para o deputado distrital, filme “Especial de Natal – A Primeira Tentação de Cristo” mostra cenas que atacam a fé dos cristãos e desrespeita a imagem de Deus, de forma imoral e pornográfica

Publicado em 18/12/2019 - 00:00

Brasília (DF) – O vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Delmasso (Republicanos-DF), apresentou, na terça-feira (17), uma representação ao Ministério Público do Distrito Federal contra o canal humorístico Porta dos Fundos e a Netflix, por crime de intolerância religiosa e danos morais.

O filme “Especial de Natal – A Primeira Tentação de Cristo” mostra cenas que atacam a fé dos cristãos e desrespeita a imagem de Deus, de forma imoral e pornográfica.

Delmasso afirmou que o lançamento do filme é um desrespeito e intolerância religiosa. “Vivemos em um país de maioria cristã. Esse lançamento foi de muito mau gosto. Estou apresentando essa representação junto ao Ministério Público contra a Netflix e o Porta dos Fundos solicitando a retirada imediata do filme e pedindo uma indenização por danos morais e crime contra a liberdade religiosa, que será revertida em projetos sociais”, disse indignado.

O filme ridiculariza personagens bíblicos sagrados para os cristãos. A história do longa metragem se desdobra na festa surpresa de aniversário de 30 anos de Jesus, o qual leva um convidado, o diabo, que conheceu no deserto, para apresentar à sua família, relatando ter um relacionamento homomossexual com ele. Além disso, a história exibe um triângulo amoroso entre Maria, mãe de Jesus, José e Deus, que é retratado como um homem manipulador e mentiroso. Já Maria é retratada como uma mulher promíscua e interesseira.

Texto e foto: Ascom – deputado distrital Delmasso
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

Reportar Erro