DF: sancionada lei que cria política de trabalho para pessoa com epilepsia

CLDF extingue uso de documentos em papel

Acordo assinado com o TRF4 para a cessão de uso do SEI foi articulado pelo vice-presidente da CLDF, deputado Rodrigo Delmasso (Republicanos-DF)

Publicado em 01/11/2019 - 00:00

Brasília (DF) – A partir desta sexta-feira (1º) a Câmara Legislativa do Distrito Federal não vai mais utilizar papel na tramitação de documentos e processos.  A Casa aderiu o uso do Sistema Eletrônico de Informações (SEI). O acordo assinado com o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) para a cessão de uso do sistema foi articulado pelo vice-presidente da CLDF, deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos-DF).

Responsável pela área de informática da CLDF, Delmasso afirmou que memorandos, comunicados, contratos e outros processos e documentos serão digitalizados, podendo ser consultados de forma eletrônica. Ele estima que a economia, no período, será de R$ 1 milhão. “Sexta é um dia histórico. Atualmente, a Casa está em 27º lugar no quesito tecnológico, considerando as assembleias legislativas de todo o país. Com a implantação do SEI, esperamos saltar para o primeiro lugar”, comemorou.

Delmasso relatou que os servidores da Casa estão participando de cursos de capacitação para o uso do SEI de forma eficaz. A expectativa é reduzir custos, ampliar a transparência e aumentar a celeridade tanto de processos administrativos como de proposituras legais.

O presidente do TRF4, desembargador Thompson Flores, explicou que o Sistema Eletrônico de Informações foi desenvolvido há 10 anos, tendo resultado numa economia de R$ 3 bilhões aos cerca de 400 órgãos que já adotaram a ferramenta. “Esse é um exemplo de como a Administração Pública pode criar uma ferramenta revolucionária”, apontou. O magistrado destacou que, dos três poderes do DF, só faltava a adesão do Legislativo.

Texto e foto: Ascom – deputado estadual Rodrigo Delmasso

Reportar Erro