Antonio Vaz pede retomada das obras da UPA de Ponta Porã

Antonio Vaz pede retomada das obras da UPA de Ponta Porã

Segundo o deputado, a obra da UPA, orçada em R$ 2,2 milhões pelo Ministério da Saúde, está paralisada e sem informação sobre sua retomada

Publicado em 29/06/2019 - 00:00

Ponta Porã (MS) – Os moradores do município de Ponta Porã, situado a 324 Km de Campo Grande, esperam desde 2013 a entrega de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), projetada para descentralizar os atendimentos e desafogar o Hospital Regional da capital, onde são referenciados atendimentos de pacientes do interior.

A UPA deveria funcionar 24 horas, para urgência e emergência, oferecendo serviços para diagnóstico rápido e tratamento para febre alta, hipertensão, infarto e derrame, cortes e fraturas, entre outros, com capacidade de internação de curto período.

A obra, orçada em R$ 2,2 milhões do Ministério da Saúde, está paralisada e sem informação sobre sua retomada. “Apresentei indicações na sessão plenária da quarta-feira (26) e em especial estou solicitando informações. Queremos saber porque a obra caminha com intervalos de paralisação, sem previsão de término”, questionou Antonio Vaz.

A obra foi lançada com projeção de repasses de três parcelas do governo federal, a primeira em 2013, e seguindo o cronograma de medições de conclusão de etapas, o pagamento do segundo repasse e na última parcela, o prazo de entrega da UPA, pronta para funcionar, seria de 90 dias.

Vaz também questionou as medidas que o prefeito Hélio Peluffo Filho está adotando para evitar a destruição da obra por vândalos. “O povo de Ponta Porã precisa dos serviços desta UPA, a obra já está bem adiantada e precisa ser concluída, mais até lá, tem de ser conservada, para evitar o vandalismo, a sociedade pede respostas”, ressaltou Antonio Vaz.

Texto e foto: Ascom – deputado estadual Antonio Vaz
Edição: Agência PRB Nacional

Reportar Erro