A pedido de Fran Somensi, Hospital São Carlos atenderá Alta Complexidade

O convênio assinado entre o governo do estado e mais de 49 municípios segue para Brasília para confirmação do Ministério da Saúde

Publicado em 02/06/2019 - 00:00

Farroupilha (RS) – Há cerca de um mês , a pedido da Deputada Estadual Fran Somensi (PRB), a secretária de saúde Arita Bergmann esteve visitando o hospital São Carlos de Farroupilha. O objetivo da deputada foi mostrar à secretária, a estrutura do hospital e a capacidade da instituição em atender os procedimentos de alta complexidade em traumatologia e ortopedia. O convênio foi assinado na manhã da última quinta-feira (30) em Bento Gonçalves entre o governo estadual e representantes da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste  (Amesne) e da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS).

O processo de habilitação segue agora para Brasília e, caso seja confirmado, o hospital passa a receber mais de R$ 420 mil/mês em recursos, parte vindo do governo federal, parte do estado e parte dos municípios, pela contratação dos serviços cirúrgicos junto a entidade. “Isso significa um grande avanço para diminuir as filas de espera para as cirurgias eletivas e serviços de próteses em toda a região. Hoje são mais de 3 mil pessoas em fila de espera… Agora, nós vamos acompanhar de perto o processo final em Brasília e cobrar para que seja ágil, assim como ocorreu aqui no estado”, afirma Somensi.

Hoje, municípios como Bento Goncalves e outros da região, não conseguem realizar nenhum procedimento cirúrgico de alta complexidade em traumatologia e ortopedia. Os pacientes desses municípios precisam ser encaminhados a Caxias do Sul ou Porto Alegre. A habilitação do Hospital São Carlos, em Farroupilha, poderá estreitar esse caminho e agilizar os procedimentos.

De acordo com a secretária, o governo do estado têm demonstrado eficácia e prioridade com as questões da saúde, e reforçou o empenho da nova gestão estadual em relação a pasta. “Nós pegamos o estado com quase 5 bilhões em passivos na área da saúde, e hoje, em pouco mais de cinco meses estamos colocando todas as contas em dia, através de financiamentos junto ao FUNAFIR e Banrisul; e pela da readequação dos recursos…dinheiros que estavam parados estamos realocando para áreas mais produtivas”, explica Bergmann.

Texto e fotos: Ascom – Deputada Estadual Fran Somensi (PRB)
Edição: Agência PRB Nacional

Reportar Erro