Republicanos disputará segundo turno em três capitais

Além de Rio de Janeiro, Vitória e São Luís, Republicanos também disputará em Campinas e Sorocaba (SP)

Publicado em 16/11/2020 - 00:49

Brasília (DF) – O Republicanos disputará o segundo turno em três capitais no próximo dia 29 de novembro: Rio de Janeiro, Vitória (ES) e São Luís (MA).

No Rio de Janeiro, o candidato a reeleição Marcelo Crivella obteve o apoio de 576.814 eleitores. O republicano enfrentará Eduardo Paes. Entre os votos registrados em urna, 6,54% foram brancos e 12,69% foram nulos.

O republicano Delegado Pazolini recebeu 53.014 votos e é a aposta do Republicanos em Vitória, no Espírito Santo. O total de votos recebidos por Pazolini representa 30,95 % dos votos. Ele recebeu mais de 15,5 mil votos a mais que Joao Coser nas urnas, que será seu adversário no segundo turno.

O partido também disputará o segundo turno em São Luís, no Maranhão, após o republicano Duarte receber o apoio de 113.430 eleitores nas urnas. Ele enfrentará Eduardo Braide.

O Republicanos também concorrerá ao segundo turno nos municípios de Campinas e Sorocaba, ambos em São Paulo, com as candidaturas dos republicanos Dario Saad (121.932 votos – 25,78%) e Rodrigo da Manga (116.020 votos – 39,42%), respectivamente.

Perfil dos candidatos

Marcelo Crivella é engenheiro civil. Foi senador da República por dois mandatos e ministro da Pesca e Aquicultura. Foi eleito prefeito do Rio Janeiro nas Eleições 2016, onde enfrentou Marcelo Freixo, do PSOL, no segundo turno. O republicano foi eleito, na ocasião, com 59% dos votos na capital fluminense.

Lorenzo Pazolini é formado em Direito, pós-graduado em Gestão de Segurança Pública. Ex-auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo, Pazolini é delegado de polícia e foi titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Em 2018, foi eleito para o primeiro mandato na Assembleia Legislativa do Espírito Santo com 43.293 votos.

Duarte Júnior é deputado estadual pelo Republicanos Maranhão. É advogado, professor, doutorando em Direito Constitucional, mestre em Políticas Públicas e pós-graduado em Gestão Pública. Foi presidente do Procon Maranhão, do VIVA e dos Procons Nordeste, de 2015 a 2018.

Saiba mais

Segundo a Constituição Federal, o segundo turno para prefeito ocorre quando nenhum dos candidatos obtém, no primeiro turno, mais da metade dos votos válidos, ou seja, dos votos dados exclusivamente aos candidatos que concorreram ao cargo. A norma vale para municípios com mais de 200 mil eleitores.

Neste caso, disputam o segundo turno os dois candidatos a prefeito mais votados.

Por Agência Republicana de Comunicação (ARCO)
Fotomontagem: Arquivo pessoal dos candidatos Marcelo Crivella, Delegado Pazolini e Duarte Júnior

 

Reportar Erro