Live na campanha: é interessante fazer?

No contexto em que a sociedade vive hoje, as lives tomaram uma dimensão antes inimaginável. Vale a pena fazer live política na sua campanha?

Publicado em 25/09/2020 - 09:15

Você já fez alguma live? Em 2018, a corrida presidencial utilizou em larga escala os meios digitais para influenciar o voto. Candidatos desenvolveram aplicativos, investiram na comunicação por mensagens, via WhatsApp, e criaram virais que disseminaram em redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram. Este pleito de 2020 não será diferente. É esperado que as eleições municipais deste ano se tornem a maior campanha digital da história.

Não apenas o fácil acesso à tecnologia irá ajudar nessa concentração digital na campanha, mas a pandemia do novo coronavírus tem adaptado cenas rotineiras de campanha, como as de um candidato pedindo voto na padaria da esquina, distribuindo santinhos durante uma caminhada, como algo incomum.

Se as pessoas estão em casa, como conseguir dialogar com esse público? Sim, a live pode ser uma opção útil para você que busca um contato mais longo com o eleitor.

Daremos aqui algumas sugestões fáceis de fazer e que vão deixar seus eleitores com vontade de voltar para as suas próximas transmissões ao vivo.

Antes de entrar ao vivo

Sempre que possível, avise ou relembre o seu seguidor de que você vai fazer um Facebook Live, ou entrará ao vivo pelo Instagram. Uma maneira fácil é enviar um post na própria rede social dizendo que você está prestes a fazer uma transmissão ao vivo. Exemplo:

Ou você pode criar um cronograma e continuamente treinar seu público a sempre esperar que você faça uma transmissão ao vivo (live política) naquele momento específico. Toda segnda-feira, às 19h, você cria um quadro de conversa com seu eleitor, por exemplo. Inclusive, é bom ressaltar que, apesar de ser um recurso poderoso, a Live pode afastar os seus seguidores caso você a utilize sem moderação ou sem assunto antecipadamente elaborado. Utilizar este recurso todos os dias pode cansar o seu seguidor. Vá com calma!

Utilize um título criativo

As pessoas estão ocupadas. Quando você indica exatamente sobre o que é o vídeo, e os internautas são capazes de ver como você pode ajudá-los, isso aumenta as chances deles pararem para assistir. Ao invés de dizer “Veja a minha campanha na rua”, que tal: “3 ideias de como melhorar a mobilidade da nossa cidade”. A segunda opção de título dá muito mais detalhes sobre o que o vídeo será.

No exemplo logo abaixo, utilizamos o título “Prestação de contas: você está preparado para fazer a sua?”, pois foi uma transmissão mais específica para os seguidores que tinham dúvidas em um determinado assunto. Utilizamos um título atraente e direto ao assunto.

Quando você estiver ao vivo na live política

Identifique-se: o tempo é a essência do vídeo então certificar-se de que, assim que a transmissão começar você diga sobre o que o vídeo vai ser. Apresente-se brevemente e não deixe de citar o nome do seu partido político. Este é o momento ideal para dar o seu discurso de 30 segundos sobre o que você faz ou como alguns gostam de dizer, como você ajuda as pessoas. Use uma linguagem que seja fácil para as pessoas perceberem como isso irá ajudá-las. Desta forma, o interesse delas aumenta e fará também com que assistam ao vídeo por mais tempo e interajam.

Faça contato visual com a câmera: ninguém quer sentir que está assistindo alguém falar, mas, sim, que faz parte de uma conversa. Portanto, certifique-se antes de fazer uma transmissão ao vivo, que você sabe exatamente onde a câmera está no seu telefone e olhe para a câmera, assim como você faria se estivesse falando com alguém pessoalmente.

Aja com naturalidade: pense que você está falando com uma pessoa (frente a frente) sobre o que você deseja compartilhar. Isso pode ajudar a reduzir alguns medos ou preocupações e muitas vezes pode fazer você falar mais naturalmente.

Relaxe: umas das coisas mais importantes da live é que as pessoas esperam que ela seja mais crua e não muito ensaiada. Dito isto, se no meio da transmissão você está com sede, beba algo. Se o telefone tocar enquanto você está ao vivo, vá em frente e peça desculpas. Isso irá mostrar autenticidade no seu vídeo ao vivo.

Sorria: talvez você não seja o tipo de pessoa que sorri o tempo todo. Mas considere um sorriso ao fazer uma transmissão do Facebook Live. Um sorriso nesse caso não só é acolhedor e hospitaleiro, mas também pode tornar as pessoas mais interessadas no que você tem a dizer.

Tom positivo: mostre sua energia através de seu tom. Isso não significa que você tem que soar como se tivesse bebido muita cafeína (rsrs), mas você deve ter alguma vitalidade em sua etapa e transmitir isso para sua audiência.

Interaja: não há nada pior do que não reconhecer que tem uma presença de público ao vivo. Assim que você tiver algum espectador ao vivo, você não vai poder saber quem é, a menos que ele faça um comentário ou curta sua transmissão da Live. Mas, você pode ver que as pessoas estão assistindo e agradecer a audiência vinda desses espectadores que estão ao vivo com você, bem como aqueles que irão assistir ao vídeo depois que foi ao ar.

Finalizando a transmissão ao vivo

Quando estiver pronto para terminar sua transmissão no Facebook Live, basta clicar no botão vermelho que diz “TERMINAR”. Isso pode levar até alguns minutos e o Facebook Live passa a ser um vídeo gravado que irá permanecer na sua página do Facebook ao menos que você o delete. Com isso em mente, ao finalizar diga algo como “Se você estiver assistindo à esse vídeo depois que a transmissão finalizou, não se preocupe, deixe o seu comentário ou dúvida aqui na minha página do Facebook/ Direct do Instagram”.

Sempre finalize uma transmissão ao vivo com o mesmo entusiasmo que começou. E não esqueça do sorriso no rosto.

⚠️  ATENÇÃO: candidatos não poderão participar de lives com artistas para promover campanhas eleitorais. Faça sua própria live política.

O ministro relator, Luis Felipe Salomão, em sessão extraordinária do TSE, destacou que a proibição das parcerias e apresentações não é apenas em lives eleitorais. Segundo Salomão, os candidatos também não poderão realizar eventos semelhantes. Ou seja: showmício, livemício, ou qualquer evento do tipo: NÃO PODE!

Por Agência Republicana de Comunicação (ARCO)
Foto: Arquivo Republicanos

 

Reportar Erro