O que é filiação partidária?

A filiação é o vínculo constituído entre o filiado e o partido político. Acesse a matéria e saiba mais

Publicado em 20/05/2020 - 12:18

Filiação partidária, você sabe o que significa e para que serve?

Vamos entender melhor sobre o assunto.

A filiação é o vínculo constituído entre o filiado e o partido político. É quando o cidadão adota as regras estatutárias de uma agremiação, pois há direitos e deveres a serem seguidos. Ao assinar a ficha de filiação, o interessado torna-se membro da agremiação política e poderá participar e influenciar nas decisões do partido, além de poder candidatar-se a cargos de direção partidária ou eletivos como vereador, prefeito, senador, deputado estadual, distrital ou federal, governador ou até mesmo presidente da República.

Sensacional, não é?! Para isso, é necessário estar no pleno gozo dos direitos políticos. Somente nesta condição, o cidadão terá a possibilidade de candidatar-se em uma eleição conforme previsto no artigo 17 da Lei 9096, de 1995.

Se você deseja contribuir com o crescimento do nosso país, lutar por dias melhores e pelo futuro das próximas gerações, procure um partido político com qual se simpatize, conheça os princípios da agremiação e suas regras, e assine a ficha de filiação.

Lembre-se que para concorrer a cargos públicos, é necessário estar filiado pelo menos seis meses antes da data fixada para as eleições majoritárias ou proporcionais.

Agora, vamos a alguns dados interessantes sobre o eleitorado brasileiro.

O Brasil possui 208,4 milhões de habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado em junho de 2018. O nosso país é o maior da América do Sul e da região da América Latina, além de ser o quinto maior do mundo em extensão territorial e em população.

São números bem expressivos. Mas, você sabe quantos brasileiros podem exercer o direito do voto?

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 146,3 milhões brasileiros são eleitores ativos, ou seja, exercem o dever de votar e o direito de escolher qual candidato eleger. Legal, né?! A região Sudeste concentra a maior parte do eleitorado com 43,3%, seguida da região Nordeste com 26,7%. A região Sul concentra 14,6%, a região Norte com 11,3% e Centro-oeste 7,1%. Também há eleitores ativos no exterior que somam quase 500 mil brasileiros.

Saiba como se filiar AQUI.

Por Agência Republicana de Comunicação – ARCO

Reportar Erro